Technical Wreck Penetration Diver

P1100677

Mergulhador de Penetração Técnica em Naufrágio

Visão Geral e Qualificações

Este curso fornece ao mergulhador as habilidades e conhecimentos necessários para que possa ganhar experiência e minimizar os riscos em mergulho em naufrágios com penetração, em profundidades superiores a 40 (quarenta) msw / 130 (cento e trinta) fsw e na utilização de trimix para mergulhos não superiores a 55 (cinquenta e cinco) msw / 180 (cento e oitenta) fsw, que requisitam descompressão por estágios, utilizando misturas EANx e/ou oxigênio durante a descompressão.

Após a conclusão bem sucedida deste curso, o aluno é considerado competente para planejar e executar um mergulho em naufrágio com penetração que necessitam de descompressão por estágios sem supervisão direta, desde que as atividades e as áreas do mergulho se aproximem daquelas dos treinamentos.

Quem pode Ensinar

  • Qualquer Instrutor NAUI com estado ativo que seja:
    • Certificado como Mergulhador de Penetração Técnica em Naufrágio NAUI ou equivalente, e
    • Certificado como Instrutor Trimix NAUI ou equivalente com pelo menos 100 (cem) mergulhos trimix, e
    • Concluído o processo de aplicação de Instrutor de Mergulho com Penetração Técnica em Naufrágio NAUI e recebido do Departamento de Treinamento NAUI a designação de Instrutor Técnico para ministrar este curso.

PRÉ-REQUISITOS

  • Idade. Mínimo de 18 (dezoito) anos para a parte prática na água.
  • Certificação / Experiência / Conhecimento.
    • Certificação de Introdução ao Mergulho Técnico NAUI ou equivalente.
    • Certificação de Mergulhador de Penetração em Naufrágios NAUI ou equivalente.
    • Certificação de Mergulhador Trimix NAUI ou equivalente.
    • Comprovar, pelo menos, 100 (cem) mergulhos registrados, incluindo 10 (dez) mergulhos registrados sendo de penetração em naufrágios.
    • O instrutor deve assegurar o conhecimento e a capacidade adequada dos alunos antes de qualquer treinamento em águas abertas e deve usar a verificação de habilidades ou outro tipo de avaliação para fazê-lo. Um mergulho em águas abertas (que não conta para o número mínimo de mergulhos necessários para o curso) pode ser utilizado como uma verificação de habilidade prática e ser aprovado na prova escrita do curso de mergulho autônomo NAUI. Isto não é necessário quando as habilidades de mergulho do aluno são bem conhecidas do instrutor.

Regras

  • Proporções.
    • Um máximo de 2 (dois) alunos por Instrutor NAUI em estado ativo é permitido em todos os mergulhos.
    • O uso de assistentes (Líderes de Suporte Técnico NAUI) com experiência específica em mergulho técnico é recomendado fortemente, mas não aumenta a razão alunos por instrutor.
  • Horas Acadêmicas Estimadas. 8 (oito) horas.
  • Aplicação Prática.
    • NÚMERO MÍNIMO DE MERGULHOS.
      • O número mínimo de mergulhos em águas abertas é 5 (cinco).
        • 3 (três) mergulhos com penetração em naufrágio demonstrando as habilidades de penetração em naufrágio.
        • 2 (dois) mergulhos com penetração em naufrágio utilizando trimix e descompressão por estágios utilizando tabelas aprovadas pela NAUI.
      • LIMITAÇÕES.
        • O aluno deve demonstrar satisfatoriamente a configuração de equipamentos e gerenciamento durante um mergulho de avaliação e completar a lista de habilidades de mergulhador técnico NAUI antes de penetrar em um naufrágio.
        • Deve haver um cabeamento contínuo até águas abertas ao mergulhar em ambientes com teto.
        • Nenhum mergulho deve exceder 55 (cinquenta e cinco) msw / 180 (cento e oitenta) fsw.
      • Equipamentos. Para fins de segurança, uniformidade da instrução, e funcionalidade, instrutor e os alunos são obrigados a utilizar a configuração de equipamentos NTEC nos mergulhos. Os equipamentos a seguir são necessários para cada aluno além aos requisitados nas “Regras Aplicáveis ​​a Todos os Cursos de Treinamento de Mergulho Técnico”.
        • Analisador de oxigênio (deve ser providenciado ou alugado para uso durante o curso).
        • Dispositivos redundantes para marcação de tempo e profundidade.
        • A utilização de computadores de mergulho é permitida como medidor de profundidade e tempo e como contingência para as tabelas de mergulho à prova d’água e para o planejamento do mergulho.
        • Carretilhas para a penetração, incluindo carretilha de penetração primária e carretilha de segurança.
        • Mínimo de 3 (três) setas e 1 (um) marcador não direcional.
        • Carretilha de subida e marcador de superfície.
        • Cabo de subida adequado para a profundidade máxima planejada, e cabos pessoais adicionais, conforme necessário.
        • Mínimo de 3 (três) luzes subaquáticas: 1 (uma) de luz primária com tempo de queima adequado e 2 (duas) luzes de reserva.
        • Mínimo de 2 (dois) dispositivos de corte de cabos.
        • Um suprimento de gás adequado para os mergulhos planejados, considerando reservas, cenários de perda de fornecimento de gás, e obrigações de descompressão, com sistemas de gás de respiração redundantes necessário e com um manômetro separado para cada cilindro utilizado.
        • Equipamentos adicionais opcionais do aluno conforme a necessidade.

Requisitos – Acadêmicos

(Remediação de conhecimento do assunto específico, conforme necessário).

  • Ciências Aplicadas. Esta é uma revisão e continuação do material coberto no Manual do Mergulhador Trimix NAUI e o Manual do Mergulhador Técnico NAUI. Está incluído também a teoria sobre o RGBM e suas tabelas, física, fisiologia, e os aspectos médicos, e sua aplicação no planejamento do mergulho descompressivo com ênfase especial nos mecanismos de formação de bolhas, uma revisão nos modelos de parada profunda e sua teoria, a perfusão e difusão dos gases inertes, profundidade equivalente de narcose (END), vantagens da utilização de misturas de ar enriquecida com oxigênio para descompressão, toxicidade do oxigênio (corpo inteiro, toxicidade do Sistema Nervoso Central – SNC, OTUs[1] / UPTDs[2]), hipóxia, narcose por nitrogênio, tensão do gás inerte nos tecidos, tensão do gás inerte inspirado, “paradas de precaução” em comparação com paradas obrigatórias, taxas de subida / descida, a toxicidade do dióxido de carbono, a toxicidade do monóxido de carbono, hipertermia, hipotermia, considerações psicológicas; quantidade de tarefas, estresse, estreitamento de percepção, gestão do tempo de mergulho, e pânico. Além disso, deve-se cobrir técnicas de propulsão, ou seja, anti-suspensão, melhor mistura e profundidade operacional máxima mais opções de descompressão usando EANx e oxigênio e a necessidade de paradas de ar de 5 (cinco) minutos a cada 20 (vinte) minutos durante a descompressão por estágios, e o fenômeno off [3]quando se usa 100 (cem) % de oxigênio.
  • Planejamento do Mergulho Técnico em Naufrágio. A cobertura deve incluir a Configuração de Equipamento Técnico NAUI (NTEC) como configuração desejável de equipamento e regra dos terços em ambientes com teto, também, roupas de exposição, macacão, ferramentas, os tipos e a utilização de cabos de penetração, os procedimentos de mergulho, incluindo auto-suficiência, os padrões de pesquisa, gestão de equipamentos, controle de lastro e flutuabilidade correta, preparação prévia para a penetração, penetração e considerações para espaços confinados e opções para a saída. Os riscos e perigos associados ao mergulho com penetração em naufrágios incluindo vertigem e desorientação, suspensão / água negra, aprisionamento e emaranhamento, desmoronamento, objetos pontiagudos e irregulares, perda da respiração de gás, perda do cabo de penetração ou direção relativa à saída, perda da integridade da equipe de mergulho. Também deve ser coberta a localização e identificação do naufrágio, pesquisas em arquivos, federais, estaduais e locais, fontes de informação, técnicas de levantamento arqueológico, considerações de preservação histórica, e os tipos e uso de equipamentos hidráulicos e pneumáticos e ferramentas de corte. Tópicos adicionais incluem o planejamento de contingência, locais de câmara hiperbárica e procedimentos de evacuação, comunicação, e a disponibilidade e uso de gás de respiração de emergência.

Requisitos – Habilidades

  • Os alunos devem analisar a sua própria mistura de gases para respiração e planejar e executar com segurança cada mergulho.
  • O planejamento do mergulho deve incluir limites para: consumo de gás seguindo a regra dos terços, exposições de toxicidade de oxigênio, absorção de gás inerte baseado em profundidade e tempo dentro dos limites de não-descompressão, e conforto do mergulhador.
  • Exercícios de segurança devem ser realizados no início de cada mergulho para verificação de equipamentos, plano de mergulho e revisão das limitações, verificação de bolhas, e compartilhamento de gás.
  • Durante exercícios em terra cada aluno deve:
    • Demonstrar proficiência no uso de spools e carretilhas enquanto manipula uma lanterna.
    • Demonstrar o posicionamento em equipe e posicionamento em linha.
    • Demonstrar a comunicação com visibilidade a zero / toque e contato enquanto segue um cabo.
    • Demonstrar os procedimentos de cabo perdido.
  • Em águas abertas cada aluno deve:
    • Demonstrar conforto ao seguir um cabo guia sem máscara.
    • Demonstrar conforto seguindo um cabo guia com comunicação de toque e contato enquanto compartilha o gás e simula visibilidade zero.
    • Liberar um marcador de superfície para descompressão por estágios.
    • Demonstrar controle de flutuabilidade adequado e posicionamento correto enquanto paira sem nadar.
    • Demonstrar a habilidade de controlar e manipular 2 (dois) cilindros de reserva enquanto:
      • Paira horizontalmente com posicionamento adequado do corpo.
      • Nada para trás por 3 (três) metros / 10 (dez) pés.
    • Demonstrar uma simulação de falha do regulador primário, executando os procedimentos para sua isolação, desligamento, e troca em 15 (quinze) segundos enquanto carrega 2 (dois) cilindros de reserva.
  • Nos mergulhos de penetração em naufrágios de verificação, cada aluno deve:
    • Demonstrar técnicas de colocação e remoção de cabo guia incluindo responsabilidades de cada posição do time e funções.
    • Demonstrar as técnicas de propulsão de sapo modificado, meio ciclo e “puxar e deslizar”.
    • Demonstrar uma simulação de falha da lanterna primária, utilização da lanterna de reserva e saída utilizando o protocolo de equipe de mergulho (enquanto mantém flutuabilidade correta e posicionamento).
    • Simular uma falha da lanterna primária, liberação da lanterna reserva, e sair utilizando o protocolo de time de mergulho.
    • Executar o exercício de cabo perdido.
    • Executar o exercício de companheiro perdido.
    • Compartilhar gás com um companheiro simulando uma situação de “sem gás” e nadar uma distância de pelo menos 30 (trinta) metros / 100 (cem) pés, mantendo flutuabilidade adequada e trim
    • Demonstrar a habilidade de instalar uma carretilha ou spool de jump/ gap com os indicadores de navegação adequados enquanto paira com a posição horizontal adequada do corpo.
    • Simular uma falha de luz primária e utilização adequada da luz de reserva, mantendo a flutuabilidade adequada e posicionamento.
    • Em uma situação simulada de visibilidade zero, com uma simulação de companheiro com falta de gás, manter comunicação toque-contato por 15 (quinze) metros / 50 (cinquenta) pés durante a saída.

Requisitos – Avaliações

Ver “Regras que se Aplicam a Todos os Cursos Certificatórios da NAUI: Avaliação e Documentação”.

[1] Oxygen Tolerance Units

[2] Unit Pumonary Toxicity Dose

[3] Ou off-effect, perigo associado com a toxicidade do oxigênio CNS, podem ocorrer vários minutos após o mergulhador eliminar gás ou experimenta uma redução da pressão parcial de oxigênio. Manifesta-se pelo aparecimento ou agravamento de sintomas de toxicidade do oxigênio no SNC