Helitrox Diver

P1110118

Mergulhador Helitrox

Visão Geral e Qualificações

Este curso visa proporcionar a formação e experiência necessárias para adquirir conhecimentos e compreender os perigos de utilizar EANx enriquecido com Hélio para mergulhos na profundidade máxima de 46 (quarenta e seis) msw / 150 (cento e cinquenta) fsw que pode exigir descompressão por estágios, utilizando misturas EANx e / ou oxigênio durante a descompressão.

Após a conclusão bem sucedida deste curso, o aluno é considerado competente para planejar e executar mergulhos baseados helitrox que podem exigir descompressão por estágios e utilizar EANx e / ou oxigênio para descompressão por estágios sem supervisão direta, desde que as atividades do mergulho e as áreas mergulhadas se aproximem daquelas dos treinamentos.

Quem pode Ensinar

  • Qualquer Instrutor NAUI com estado ativo que seja:
    • Certificado como um Mergulhador Helitrox NAUI ou equivalente, e
    • Concluído o processo de aplicação de instrutor e recebido do Departamento de Treinamento NAUI a designação de Instrutor Técnico para ministrar este curso.

PRÉ-REQUISITOS

  • Idade. Mínimo de 18 (dezoito) anos para a parte prática na água.
  • Certificação / Experiência / Conhecimento.
    • Certificado como um Mergulhador de Técnicas Descompressivas NAUI ou equivalente. (Este curso pode ser combinado com o Mergulhador de Técnicas Descompressivas NAUI).
    • Comprovar, pelo menos, 50 (cinquenta) mergulhos registrados com pelo menos 15 (quinze) com EANx.
    • O instrutor deve assegurar o conhecimento e a capacidade adequada dos alunos antes de qualquer treinamento em águas abertas e deve usar a verificação de habilidades ou outro tipo de avaliação para fazê-lo. Um mergulho em águas abertas (que não conta para o número mínimo de mergulhos necessários para o curso) pode ser utilizado como uma verificação de habilidade prática e ser aprovado na prova escrita do curso de mergulho autônomo NAUI. Isto não é necessário quando as habilidades de mergulho do aluno são bem conhecidas do instrutor.

Regras

  • Proporções. Um máximo de 4 (quatro) alunos (mergulhos descompressivos) / 6 (seis) alunos (mergulhos não descompressivos) por instrutor NAUI em estado ativo é permitido em águas abertas.
  • O uso de assistentes (Líderes de Suporte Técnico NAUI) com experiência específica em mergulho técnico é recomendado fortemente e aumenta a razão alunos por instrutor para 6 (seis) alunos por Instrutor em estado ativo NAUI.
  • Horas Acadêmicas Estimadas. 8 (oito) horas.
  • Aplicação Prática.
    • NÚMERO MÍNIMO DE MERGULHOS.
      • O número mínimo de mergulhos em águas abertas é 4 (quatro).
    • Limitações.
      • Todos os mergulhos requisitados devem ser executados utilizando a mistura helitrox, e pelo menos 1 (um) deve ser mergulho repetitivo.
      • Se este curso for combinado com o curso de Mergulhador de Técnicas Descompressivas NAUI, o curso combinado deverá ter um total de 10 (dez) mergulhos, sendo 4 (quatro) deles com helitrox.
      • A profundidade de treinamento não deve exceder 46 (quarenta e seis) msw / 150 (cento e cinquenta) fsw.
      • Nenhum mergulho deve exceder 18 (dezoito) msw / 60 (sessenta) fsw até que o aluno tenha demonstrado satisfatoriamente a configuração de equipamentos e gerenciamento durante os mergulhos de águas abertas de verificação.
    • Equipamentos. Os equipamentos a seguir são necessários para cada aluno além aos requisitados nas “Regras Aplicáveis ​​a Todos os Cursos de Treinamento de Mergulho Técnico”.
      • Analisador de oxigênio / hélio (deve ser fornecido ou alugado para uso durante o curso).
      • A utilização de computadores de mergulho para Ar e EANx é permitida para ser utilizado como medidor de profundidade e como redundância de tabelas a prova d’água e dispositivos de temporização e planejamento de mergulho.
      • Jon lines e outros tipos de cabos em carretéis de acordo com as condições do local de mergulho.
      • Ascent line e marcador de superfície, para a profundidade máxima.
      • Up line adequada para a profundidade máxima planejada, e cabos adicionais pessoais caso necessário.
      • Luzes subaquáticas redundantes se necessário considerando as condições de ambiente.

Requisitos – Acadêmicos

(Remediação de conhecimento do assunto específico, conforme necessário)

  • Ciências Aplicadas. Esta é uma revisão e continuação do material coberto no Manual do Mergulhador Técnico NAUI. Está incluído também a teoria sobre o RGBM e suas tabelas, física, fisiologia, e os aspectos médicos, e sua aplicação no planejamento do mergulho descompressivo com ênfase especial nos mecanismos de formação de bolhas, vantagens da utilização de misturas de ar enriquecida com oxigênio para descompressão, toxicidade do oxigênio (corpo inteiro, toxicidade do Sistema Nervoso Central – SNC, OTUs[1] / UPTDs[2]), hipóxia, narcose por nitrogênio, tensão do gás inerte nos tecidos, tensão do gás inerte inspirado, “paradas de precaução” em comparação com paradas obrigatórias, modelos de parada profunda e teorias, Profundidade Equivalente de Narcose (END) e Profundidade Equivalente a Ar (PEA), taxas de subida / descida, a toxicidade do dióxido de carbono, a toxicidade do monóxido de carbono, hipertermia, hipotermia, considerações psicológicas; quantidade de tarefas, estresse, estreitamento de percepção, gestão do tempo de mergulho, e pânico. Além disso, deve-se cobrir a melhor mistura e profundidade operacional máxima e, mais opções de descompressão usando EANx e oxigênio e a necessidade de pausas de ar de 5 (cinco) minutos a cada 20 (vinte) minutos durante a descompressão por estágios, bem como o fenômeno “OFF”[3] quando se utiliza 100 (cem) % de oxigênio.
  • Configuração de Equipamento Técnico NAUI (NTEC). Fornece ao mergulhador o conhecimento necessário para selecionar e configurar o equipamento de mergulho para o mergulho de alcance estendido. Estão incluídas informações sobre cilindros simples e duplos, torneiras, reguladores, backplates com asa montada na região das costas do mergulhador como sistema de compensação de flutuabilidade, computadores de mergulho / medidores de profundidade / medidores de tempo de fundo, cabos de subida e de navegação em carretilhas, marcadores de superfície para descompressão a deriva ou em correnteza, preparação para descompressão com equipamentos fornecidos pela superfície, jon line e mosquetões, lastro apropriado e controle de flutuabilidade durante o mergulho e nas paradas de descompressão por estágios, comparação entre as tabelas de mergulho e computadores, introdução e revisão dos diferentes modelos de tabelas de descompressão (RGBM, Bühlmann, Marinha dos EUA, etc.) algoritmos gerais de computadores pessoais, uso correto dos equipamentos eletrônicos, computadores de mergulho multinível para o planejamento de mergulho e descompressão.
  • Planejamento de Mergulho Helitrox Esta área fornece ao mergulhador o conhecimento necessário para planejar e executar com segurança mergulhos com helitrox. Estão incluídas informações sobre operações padrão, ou seja, necessidades de gás e exigências, limitações da toxicidade do oxigênio, limitações da narcose por nitrogênio, planejamento de emergência incluindo descompressão omitida, toxicidade do oxigênio, mal da descompressão e falha de equipamento. Também estão incluídos os seguintes procedimentos: utilização de gás primário e de descompressão, operações normais, plano de falhas, procedimentos de emergências das contingências no caso de falhas ou inadequação aos procedimentos, analisando e registrando todos os gases respiratórios, ações preventivas para evitar uso indevido dos reguladores de descompressão, preparação e utilização do equipamento de descompressão, vários métodos de entrada, uso de linhas de descida ou outro técnica de suporte de descida, reconhecendo os sinais e sintomas da narcose de gás de inerte, toxicidade do oxigênio, reconhecendo as variações padrão da respiração, opções de configuração de equipamentos para reboque de mergulhador, técnicas de subida de taxa variável e aplicação dos modelos e teoria das paradas descompressivas fundas, posicionamento correto do mergulhador em baixo d’água, lastro e compensação de flutuabilidade, métodos de descompressão a cabo ou à deriva, up lines, loop lines, jon lines, cabos em carretilhas e de marcadores de superfície, barras e plataformas de descompressão, descompressão por estágios em correnteza ou estação de descompressão embarcada, comparação entre descompressão com os gases carregados pelo mergulhador versus a descompressão através de gases supridos pela superfície ou apoio de equipe de mergulho em terra, além de planejamento de contingência, locais de câmara, procedimentos de evacuação, comunicações e gases respiratórios de emergência.

Requisitos – Habilidades

  • Os alunos devem analisar e rotular sua própria mistura de gás para respiração e planejar e executar com segurança cada mergulho.
  • Planejamento de mergulho deve incluir limites com base em: consumo de gás, exposições a toxicidade de oxigênio, absorção de gás inerte para cada mergulho, e a mistura de gás para respiração.
  • Cada mergulhador deve demonstrar a troca e isolação um regulador com mau funcionamento, inicialmente em águas confinadas e, quando já for bem executado, em águas abertas, a uma profundidade entre 10 (dez) e 20 (vinte) msw / 33 (trinta e três) e 66 (sessenta e seis) fsw.
  • Cada mergulhador deve demonstrar a navegação subaquática apropriada para o plano de mergulho.
  • Durante um mergulho de triagem, que é, além dos 4 (quatro) mergulhos exigidos, os alunos participarão de uma simulação de resgate de mergulhador que inclui a gestão de um mergulhador experimentando toxicidade por oxigênio em baixo d’água.
  • Em pelo menos 2 (dois) dos mergulhos necessários, ascender com up line e marcador de superfície e executar a descompressão com stage obrigatória ou simulada.

Requisitos – Avaliações

Ver “Regras que se Aplicam a Todos os Cursos Certificatórios da NAUI: Avaliação e Documentação”.

[1] Oxygen Tolerance Units

[2] Unit Pulmonary Toxicity Dose

[3] Ou off-effect, perigo associado com a toxicidade do oxigênio CNS, podem ocorrer vários minutos após o mergulhador eliminar gás ou experimenta uma redução da pressão parcial de oxigênio. Manifesta-se pelo aparecimento ou agravamento de sintomas de toxicidade do oxigênio no SNC